Luiza Travassos Fut

Luiza Travassos Fut

O dia em que ganhei meu melhor presente de Dia das Crianças

Arquivo pessoal
[]

Dia das Crianças é aquele dia em que a criança acorda , ganha presente do papai , da mamãe, da dindinha  e da vovó.

Eu já fui criança, para muitos, ainda sou. Ser criança é viver em um mundo de fantasia, onde tudo é possível , tudo é encantado. É muito bom ganhar presentes e muito carinho. Mas muito mais importante que qualquer presente é aquilo que é dito, neste dia e em todos os dias do ano. 

Se a criança escuta todos os dia que não vai chegar lá, que futebol não é brincadeira de menina, que você não consegue mudar o mundo ou que você nunca será um super herói, como  acham que a criança vai seguir com seus sonhos?  E se, em vez de uma bola, uma boneca, um vídeo game ou um celular,  o presente fosse  APOIO?! E se, em vez de presente, a família toda saísse para jogar uma bola, brinca e se divertir?  Não apenas no dia das Crianças, mas em todos os dias possíveis, sem preconceito, sem criticas.

Teve um Dia das Crianças que foi bem marcante para mim. Eu devia ter uns oito anos. Ganhei uma bola de vôlei. Como no Dia das Crianças é feriado, fomos para a praia jogar. Eu, minha mãe, minha irmã e meu pai. Eu achando que estava jogando super bem. Todo mundo me elogiando. Estávamos nos divertindo muito. De repente, vou tentar pegar uma bola e meu dedo vira. Imagina a cara da minha mãe de desesperada. Saímos dali direto para a emergência. Todo mundo arrasado e eu a mais feliz de todas as crianças . Dedo imobilizado e bola debaixo do braço.   

Passado alguns anos, estava conversando com a minha mãe e contei para ela que aquele tinha sido um dos dias mais marcantes na minha vida.

Cabeça de criança é assim, cheia de imaginação.  Mas sei que, independentemente de ter ganhado vários presentes quando eu era criança, o maior deles foi sempre ter o apoio da minha família para tudo o que sempre sonhei.

Arquivo pessoal
[]

Só mais uma coisa que queria compartilhar com vocês... Em julho deste ano, visitei a Pequena Casa da Criança, um instituto situado no bairro mais pobre de Porto Alegre. Lá vi, vivi e ouvi muitos sonhos. E naquele instituto, todos recebiam apoio, mesmo em meio à tanta violência. Dentro da pequena casa, eles tinham o poder de sonhar. Lá, qualquer um poderia desejar um mundo melhor. 

Eu e meu time do Click Esperança batemos um papo com muitas crianças. Alguns queriam cantar, dançar, jogar ou lutar, mas todos, tinham um sonho em comum: fazer daquele bairro um bairro cheio de amor, sem drogas e sem violência. Essa é a prova viva de que sim, crianças podem mudar o mundo. Afinal, o futuro já é logo aqui.

Com  apoio, tudo fica mais fácil. Ter alguém te incentivando faz toda diferença. Saber que algo que você quer, você pode conseguir,  ajuda e muito a  chegar lá!  

O brinquedo é muito legal, mas ter apoio para sonhar é muito melhor!

Feliz Dia das Crianças